segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Outono





Eu acertei na vida
desde o dia que te amei.
Hoje,
minha vida é um borrão,
rabiscado,
sem uma borracha pra apagar o que foi escrito.
Tenho manchas tatuadas em meus sonhos.

Errei desde o dia
que meus braços deixaram de entrelaçar os teus,
e deixar você sair por aquela porta levando contigo um pedaço meu.
Foi doído

Erro,
no momento que te prendo aos meus pensamentos.
Ainda lembro do último sorriso da morena.
É doído.

Caminhando em círculos sem destino algum.
Talvez encontre a sombra de um cajueiro,
onde eu posso me deitar,
dialogar com o tempo...
sentir meu sonhos.



-
Lusca Fusca-

6 Comentários:

#_Renatinha_# disse...

QUE LINDO *-*

Br.Bozo disse...

Q lindo Fuscão!!!

Alberto Fernandes disse...

qdo sai o livro?

;D

DiRenan disse...

hum...
JA fiz isso, e me arrependendo de tê-la deixado sair por aquela porta...

Paah disse...

Leve. Como o vento do final de tarde.
Belo e cheio de vida. Como um sorriso despreocupado.

Tuas poesias expressam sempre o que nem sempre se consegue dizer facilmente. Gosto de lê-las.

Jacque disse...

Nao preciso dizer ue eu AMO o que vc escreve né??
É um FATO.

Saudade moço querido..

Ja linkei...rs

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO